RELATO DE EXPERIÊNCIA: O ESTÁGIO NO PROJETO NINA

Raquel Mendes Alves Ferreira

Resumo


O estágio no Projeto NINA mudou a minha visão sobre a educação infantil e a sua história, as leituras e fichamentos apresentados durante o estágio me mostraram como a conquista da mulher no mercado de trabalho se fez abrir uma demanda para lugares que amparassem os filhos dessas, criando-se assim, a presença de creches e jardins de infância. Outro aspcto que o estágio me esclareceu, segundo o texto de Abramowicz (2002), foi a diferença entre os jardins de infância e as creches, onde as primeiras são destinadas as classes mais abastadas e as segundas as classes populares. Como tema de pesquisa para o meu estágio escolhi os contos de fadas e por este ter bastante presença na minha infância e no meu gosto pela literatura. O objetivo geral desta pesquisa foi o de observar a percepção dos alunos em relação aos contos de fadas selecionados e os valores explícitos e implícitos neles. Este trabalho ajudará a entender como essas crianças percebem estes valores que vem sendo, há tempos, repassados de geração a geração.


Referências


ABRAMOWICZ, Anete. O direito das crianças à educação infantil. Pro-Posições, v.14, n.3, p.13-24, 2003.

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. 5ed. São Paulo: Scipione, 2006.

ARCE, Alesssandra. Documentação Oficial e o mito da educadora nata na educação infantil. Cadernos de Pesquisa, n.113, p.167-184, 2001.

BETTELHEIM, Bruno. A psicanálise dos Contos de Fadas. 16.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

CAMPOS, Maria Malta, et al. A qualidade da educação infantil brasileira: alguns resultados de pesquisa. Cadernos de pesquisa, São Paulo, v.36, n. 127, p.87-128, 2006.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura infantil: teoria, análise, didática. São Paulo: Moderna, 2000.

COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas. São Paulo: Ática, 1987.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura Infantil: Teoria Analise Didática. 6. ed. São Paulo. Moderna, 2003.

FINCO, Daniela. Relações de gênero nas brincadeiras de meninos e meninas na educação infantil. Pro-Posições, v.14, n.3, p.89-101, 2006.

GUIMARÃES, J.M.C. Concepções, significados e representações da criança e da infância interpretados por grandes autores. Texto, 2010.

KUHLMANN, Moysés. História da educação brasileira. Revista Brasileira de educação, n14, p.5-18, 2000.

KRAMER, Sonia. As crianças de 0 a 6 anos nas políticas educacionais do Brasil: Educação Infantil e/é Fundamental. Ecuc. Soc., Campinas, V.27, n.96- Especial, p. 797-818, 2006.

MACHADO, Ana Maria. Como e porque ler os clássicos universais desde cedo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

PASCHOAL, Jaqueline /delgado; MACHADO, Maria Cristina Gomes. A História da Educação Infantil no Brasil: avanços, retrocessos e desafios dessa modalidade educacional. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n.33, p. 78-95, 2009.

RESSURREIÇÃO, Juliana Boeira da. A importância dos contos de fadas no desenvolvimento da imaginação. 2005. disponível em:

.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

 

Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes Pró-Reitora de Extensão Coordenação Editorial da Revista Intercâmbio

Av. Ruy Braga, Predio 05, Sala 210, Campus Universitário Prof. Darcy Ribeiro CEP: 39401-089 - Montes Claros / MG

 

Contato Principal

Jussara Maria de Carvalho Guimarães
Telefone: (38) 3229-8160
E-mail: revista.intercambio@unimontes.br

Daniela Imaculada Pereira Costa
Telefone: (38) 3229-8160
E-mail: revista.intercambio@unimontes.br

Secretário Executivo

Icaro George Lanzarini Pimentel
Telefone: (38) 3229-8300
E-mail: revista.intercambio@unimontes.br