“OBÁ! SEXTA FEIRA NÃO VAI TER AULA, POSSO BRINCAR!” O BRINCAR NA INTERFACE DA EDUCAÇÃO INFANTIL E O ENSINO FUNDAMENTAL

Vanda Lúcia Alves de Oliveira Marques, Jussara Maria de Carvalho Guimarães

Resumo


Esta pesquisa se insere no campo da educação, mais especificamente, problematiza as práticas relativas ao brincar, na transição entre Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. O estudo tem como principal objetivo investigar o tempo e o espaço que estão sendo destinados ao brincar na Educação Infantil e no Ensino Fundamental. A investigação foi desenvolvida por abordagem de natureza quantiqualitativa, tendo como base a análise qualitativa do fenômeno educativo. A metodologia inclui a revisão de literatura que se apoia em Angotti (2009); Ariés (1981); Barros (2009); Friedmann (1996); e no Referencial Curricular para Educação Infantil /RCNEI/ Brasil (1998). Este estudo também se orienta pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação: LDB-9394/96 e Resoluções do Ministério da Educação, que regem a ampliação obrigatória do Ensino Fundamental para nove anos, entre outros autores que discutem a temática. O estudo foi orientado pelo seguinte problema: Qual é o espaço/tempo que tem sido destinado ao brincar na interface entre a Educação Infantil e o Ensino Fundamental? O estudo justifica-se pela possibilidade de contribuir com reflexões acerca do brincar, atividade que é essencial para o desenvolvimento do ser humano.

Palavras-Chave: Criança; Brincar; Educação Infantil; Ensino Fundamental


Referências


ANGOTTI, Maristela, (org). Educação Infantil: Da condição de qualidade no atendimento. Campinas SP: Editora Alínea, 2009, 176.

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC Livros Técnicos e Científicos Editora S.A, 1981. 196p.

BARROS, Flávia Cristina Oliveira Murbach de. Cadê o brincar ?: da educação infantil para o ensino fundamental. São Paulo: Cultura Acadêmica, Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ, 2009 il. 213p. Programa de Publicações Digitais da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP).

BRASIL.Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988.

______.Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei nº 8.069, de 13/07/1990.Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm>. Acesso em:16/11/2016.

______.Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil / Secretaria de Educação Básica. Brasília MEC, SEB, 2010.

______.Ministério da Educação e do Desporto, Plano Nacional de Educação PNE Linha de base 2014-2024.

______.Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Conhecimento de Mundo Presença da Matemática na Educação Infantil: Ideias e Práticas Correntes. Brasília: MEC/SEF1998. Vol 3: il. p.200.

______.Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Formação pessoal e Social Brasília: MEC/SEF1998. Vol2: il.

CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO-EDUCERE, 10, 2011, Curitiba. Anais... O brincar no ensino Fundamental de Nove Anos: Reflexões sobre as expectativas de aprendizagem na secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Paraná: Pontífica Universidade Católica do Paraná, 2011. 11p.

DOURADO,AnaCristinaDubeux.HistóriadaInfânciaeDireitosdacriança.In:Programa Salto para o Futuro. TV Escola. Mec. Ano XIX- nº10- Setembro/2009. Disponível em:.

FARIA,A.L.Gde;DEMARTINI,Z.deB.F;PRADO,P.(Orgs)Porumaculturadainfância:Metodologias de pesquisa com crianças. SP. Brasil: Autores Associados, 2002.

FRIEDMANN,Adriana.Brincar,CrescereAprender:Oresgatedojogoinfantil.SãoPaulo:Moderna, 1996,127p.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6º ed. São Paulo:Atlas, 2008, p. 28.

GOES, Elaine Gesibel Teixeira. Transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental de Nove Anos: Um olhar sobre a infância. Maringá, 2012. 52f. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2012. Disponível em: . Acesso em: 20/12/2016.

GONSALVES, Elisa Pereira. Iniciação à pesquisa científica.4 ed. São Paulo: Alínea, 2005, p.68.

KREMER,Sonia;NUNES,MariaFernanda;CARVALHO,MariaCristina.EducaçãoInfantil Formação e Responsabilidade: 1ª ed. Campinas SP; Papirus, 2013,p.116.

LEITE,YoshieUssamiFerrari.Trabalhodocente,Saberesprofissionaiseopapeldoestágio na formação do professor nos Anos Inicais do Ensino Fundamental. Campinas SP. XVI ENDIPE-UNICAMP. Junqueira e Marin ed.2012.

LOBO, Jadiane Cristina. A importância do brincar na Educação Infantil para as crianças de três a quatro anos. Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium – UNISALESIANO, Lins-SP, 2013, 75p.

MARCONE, M. A. de; LAKATOS, E. M. Fundamentos da Metodologia Científica. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2003, p. 192.

MINAS GERAIS. Resolução nº 466/2012, Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Disponível em: . Acesso em: 17/10/2015.

______.Resolução SEE nº 2.197, de 26 de outubro de 2012, Organização e o funcionamento do ensino nas Escolas Estaduais de Educação Básica de Minas Gerais. Disponível em: http://crv.educacao.mg.gov.br>. Acesso em: 21/10/2016.

MOTTA, Flávia Miller Naethe. De Criança a Alunos: Transformações sociais na Passagem da Educação Infantil para o Ensino Fundamental. 2010. 181f. Tese (Doutorado em Educação)– Faculdade de Educação, Pontífica Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 21/03/2017.

RODRIGUES, Rejane Penna. Brincalhão: uma brinquedoteca itinerante. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

SARMENTO, Manuel Jacinto. “Sociologia da Infância: Correntes e Confluências”, in Sarmento, Manuel Jacinto e Gouvêa, Maria Cristina Soares de. (org.). Estudos da Infância: educação e práticas sociais. Petrópolis. Vozes. 31p.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço postal

 

Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes Pró-Reitora de Extensão Coordenação Editorial da Revista Intercâmbio

Av. Ruy Braga, Predio 05, Sala 210, Campus Universitário Prof. Darcy Ribeiro CEP: 39401-089 - Montes Claros / MG

 

Contato Principal

Jussara Maria de Carvalho Guimarães
Telefone: (38) 3229-8160
E-mail: revista.intercambio@unimontes.br

Daniela Imaculada Pereira Costa
Telefone: (38) 3229-8160
E-mail: revista.intercambio@unimontes.br

Secretário Executivo

Icaro George Lanzarini Pimentel
Telefone: (38) 3229-8300
E-mail: revista.intercambio@unimontes.br